sábado, 30 de outubro de 2010

De João Pessoa maravilha pra mim!

Quinta-feira foi um ótimo dia. Em João Pessoa reencontrei bons amigos, alguns de longa data e outros de uma menor, mas que são de sorrisos e luta, assim como eu. E, só por serem assim, já são especiais. Foi um bom dia também para fotografar. Mas o melhor mesmo foi poder firmado o meu compromisso na luta pelo socialismo. Porque, como já disse, só assim eu sou. Agora, em seguida, poesia de Thiago de Mello com uma das fotos minhas tiradas na UFPB.

Como sei pouco, e sou pouco,
faço o pouco que me cabe
me dando inteiro.
Sabendo que não vou ver
o homem que quero ser.

Já sofri o suficiente
para não enganar a ninguém:
principalmente aos que sofrem
na própria vida, a garra
da opressão, e nem sabem.

Não tenho o sol escondido
no meu bolso de palavras.
Sou simplesmente um homem
para quem já a primeira
e desolada pessoa
do singular - foi deixando,
devagar, sofridamente
de ser, para transformar-se
- muito mais sofridamente -
na primeira e profunda pessoa
do plural.

Não importa que doa: é tempo
de avançar de mão dada
com quem vai no mesmo rumo,
mesmo que longe ainda esteja
de aprender a conjugar
o verbo amar.

É tempo sobretudo
de deixar de ser apenas
a solitária vanguarda
de nós mesmos.
Se trata de ir ao encontro.
( Dura no peito, arde a límpida
verdade dos nossos erros. )
Se trata de abrir o rumo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário